quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Nova tecnologia aumenta as autonomia dos carros eléctricos até 10x


A inovadora tecnologia está a ser desenvolvida por cientistas da Universidade de Newcastle e envolve a utilização de oxigénio atmosférico em vez de depender do gás armazenado na própria bateria num depósito de capacidade limitada.

Um dos principais problemas apontados aos veículos eléctricos é a necessidade frequente de recarga, com a distância máxima que pode ser percorrida com a bateria carregada a ser muito inferior à que os veículos convencionais cobrem com o depósito cheio.

No entanto, este “problema” pode em breve ser algo do passado se se confirmar o sucesso da tecnologia actualmente a ser desenvolvida por cientistas da Universidade de Newcastle em carros Smart.

A bateria de última geração em que os investigadores britânicos estão a trabalhar, possuiu em vez de um depósito com oxigénio de capacidade limitada onde a energia é armazenada, um eléctrodo de carbono, onde os iões de lítio da bateria interagem directamente com o oxigénio atmosférico produzindo electricidade.

Deste modo, esta bateria de lítio e ar, donominada, “lithium–air batery” permite multiplicar por 10 a quantidade de energia eléctrica armazenada numa bateria de lítio convencional, o que torna possível aumentar de forma significativa a distância que pode ser percorrida sem ser necessário recarregá-la.

Por outro lado, visto que o eléctrodo que substitui o depósito de oxigénio é menos volumoso e pesado, as baterias de lítio e ar são mais pequenas e leves.

Sem comentários:

Enviar um comentário